Seguidores

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Posso praticar ballet ou academia?



'Sou organista e faço ginástica, musculação, pilates, alongamento, etc. É lógico que o lugar que eu faço é diferente pois só tem mulheres, mas eu acho que não tem muito a ver fazer academia ou aulas de ginástica - eu acho. Só peço uma opinião. Sei que isto pode ser pura vaidade, sempre tive muita queda pela carreira artística; já me envolvi com pintura, não é a toa que hoje sou musicista e admiro e pratico a música. Já fiz oficina de teatro e atualmente estou envolvida com algo que pertence tanto a carreira artística como está ligado aos esportes - faço ballet. O ballet em sala de aula é puro esporte mas quando este é direcionado para o palco já se torna arte e é algo que deixa a pessoa em evidência pois a mesma terá que mostrar seus músculos e corpos torneados, no palco o bailarino é um objeto. Se estou errada em praticá-lo vou pedir a Deus para tirar isto de mim, mas existe algum tópico que diga ser proibido esta atividade? Preciso de ajuda nesta parte, estou postando esta pergunta mas morro de medo de conversar com alguém; o pior de tudo que descobri que uma auxiliar² da minha igreja pratica ballet embora seja novinha com 16 anos mas é auxiliar e batizada tenho dúvidas!!! (Nayara Piccoli)¹


O porquê do seu por quê.
Querida irmã, quando perguntas dessa natureza suscitam em nosso coração é porque está havendo um conflito entre o que nos ensinam e o que sentimos. Assumimos um modelo de comportamento social que nosso grupo (igreja) definiu como certo, determinou como piedoso e estabeleceu como disciplina. Segundo o dicionário Piberam, diciplina é o conjunto de ordens normativas que regem certas coletividades, ou seja, os tópicos de ensinamentos. Isto contribui para a identidade denominacional; mas, se para o coletivo dá uma roupagem, para o indivíduo, às vezes, uma fantasia ou máscara. Pode favorecer nossa asssociação como membro como pode prejudicar nossa afirmação como pessoa.

Um igual a todos ou todos iguais a um?
Somos iguais em valor mas diferentes em nossas necessidades. Cada um tem seu processo de crescimento espiritual. Ao mesmo tempo que Deus não faz acepção de pessoas, sabe tratar nossas individualidades - o homem é que não sabe. Se a cartilha humana pôs a regra: um igual a todos; a Palavra de Deus me ensina que devemos buscar sermos todos iguais a 'um'. Jesus é o único modelo e a Bíblia a única regra de conduta. É pela Bíblia que devemos nos orientar e não pesquisar se há algum tópico ou norma eclesial que nos proíba isto ou aquilo.

Os tópico de ensinamentos.
Antes dos tópicos serem escritos já havia uma cultura oral que consistia numa fraseologia peculiar (ditos, máximas, versículos tirados do contexto) pela qual os ensinamentos práticos eram transmitidos. Esta oralidade desprezava o estudo bíblico, e sem a devida hermenêutica foram cometidos erros de interpretação originando uma ideologia 'ccbiana' que influenciou decisivamente no modo de vida e devoção de seus membros. Por nossos ministros valerem-se mais dos ditos que da didática para ensinar, a igreja assimilou muito da ideologia e pouco da doutrina bíblica. Os tópicos de ensinamentos são a transposição do oral para o formal dessa ideologia - E para muitos, se tornaram a regra de conduta.

Os porques sem porquê.
Muitas vezes temos respostas, mas poucas vezes somos convencidos por elas. O homem responde conforme sua cartilha, por isso responde mal. As respostas que deveriam ser sábias, amorosas e esclarecedoras por estarem fundamentadas na Palavra de Deus (Sl119:9); são falhas, imprecisas e insensíveis porque tem seu alicerce na ideologia humana - Isto é frustante. O vício de tirar texto do contexto continua. Muitos poderão responder à sua indagação com 1 Timóteo 4:8: "Porque o exercício corporal para pouco aproveita, mas apiedade para tudo é proveitosa". Quando não querendo contrariar seu manual e este estiver em choque com a bíblia reponderão evazivamente: "Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convém" (1Co 6:12a).

Por que então?
Nosso corpo é o templo do Espírito Santo (1Co 3:15-17; 6:19); a consagração de nossa vida, uma oferta ou sacrifício (Rm 6:13; 12:1). Tudo isso é íntimo e pessoal com Deus (1Ts4:4). É um ato espontâneo do crente que deve ser de coração, não por determinação. Se isto ou aquilo é pecado ou não muito depende do que está no teu coração, pois nosso louvor e culto particular daí procede e Deus sonda os nossos corações (At 1:24; 8:27; 15:8). Devemos sempre nos perguntar qual é a nossa intenção. Exibicionismo e sedução, não são razões decentes para os filhos de Deus frequentarem academia; saúde mental, condicionamento físico são bons motivos. Ou atrai os olhares carnais, ou a atenção do Espírito (Rm 8;27).

Lembre-se: Nosso corpo é um templo e nossa vida é um culto.

Um porquê só para você.
Nayara, você é uma pessoa super ativa cheia de vigor juvenil, isto faz parte da sua personalidade - Foi Deus que te fez assim. O Espírito Santo não te condenará por ser quem você é. Já disse: "Deus sabe tratar nossa individualidade". Em sua oniciência, o Senhor,  proverá meios para o seu crescimento espiritual e será seu auxílio para que saibas possuir o seu vaso (corpo) em santificação e honra, e receberá o louvor do teu coração.

Leia também: Por quê?

1. Pergunta extraída do fórum ccbsemcensuras - primeira administração
2. Auxliar de jovens é o correspondente do lider da juventude em outras igrejas. O líder ou auxiliar deve ter uma boa conduta e servir de exemplo para a mocidade.

4 comentários:

  1. Excelente texto!

    Ainda ontem, cruzei com um cooperador de jovens na academia, fiquei surpreso com a presença dele ali e também os trajes (shorts) dele, procurei não saudá-lo e nem demonstrar que sabia que ele é da CCB, pois, não quis causar nenhum tipo constrangimento para ele (talvez ele tenha feito o mesmo).

    Observando sua forma física, ainda que ele esteja na academia por questões estéticas, a perda de vários quilos também favorece a sua saúde, pois, ele judiaria menos do seu coração.

    Quando iniciei a musculação apenas queria preencher meu tempo com algo saudável, lógico que também queria estar de bem comigo mesmo, mas não tinha a pretensão de deixar de ser o Mario para se tornar um Armário, tanto é que me questionaram sobre qual parte do meu corpo eu não gostava, e eu respondi que nada me incomodava, mas nas academias eles são narcisistas, a consultora insistiu em perguntar que parte do corpo me incomodava mais, e eu respondi que meus objetivos não eram estéticos mas de saúde, lazer e ocupação, até que na terceira vez que ela insistiu na parte do meu corpo que me incomodava eu lhe respondi que o nariz incomodava um pouco... como não tem exercício pra nariz, estou apenas melhorando meu condicionamento físico rsrs.

    Corpo são também é mente sã, penso que com o mesmo zelo que cuidamos da nossa casa material devemos cuidar do nosso corpo (saúde) que é o templo do Espirito Santo.

    ResponderExcluir
  2. As igrejas são chatas deveriam ser mais compreensivas e abrir mais o espaço para as pessoas. Isso tudo não é nada de mais.

    ResponderExcluir
  3. Evangelho e para renúncia e entrega. Quer graça na igreja. Va para um circo

    ResponderExcluir
  4. Evangelho e para renúncia e entrega. Quer graça na igreja. Va para um circo

    ResponderExcluir

Sua participação é sempre valiosa.