Seguidores

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Festa de casamento - A balada dos crentes




O casamento é um ponto crucial em nossas vidas. Os jovens passam a mocidade orando por um bom casamento. Quando chega o sonhado dia não se economiza para celebrá-lo. Ao contrário muitos não suportam as cerimônias e festas de casamento considerando-as monótonas, detestam as músicas ao som de piano e todas outras formalidade. Casamento de crente então... era uma mesmice só.

Durante os anos observei algumas mudanças nas festas de casamento e no comportamento da irmandade. Saíram da mesmice e passaram a incrementar a festa. As irmãs aproveitam a ocasião para darem um geral no visual. Lembro-me de como foram repreendidas as primeiras batonzadas; uso de jóias; cortes de gravata; sobre cerveja então, nem precisamos comentar. Qualquer novidade que aparecesse vinha um ensinamento atrás advertindo os crentes, até mesmo as gravações foram desaconselhadas. Por algum tempo não se fazia oração no salão, depois veio a recomendação (ensinamento) para voltar a orar no salão na intenção de espiritualizar a festa.

Hoje em dia a festa de casamento tem se tornado – ou já se tornou - uma verdadeira balada com tudo o que lhe é próprio: DJ ou MC; luzes; laser; fumaça; adereços pessoais como óculos, colares havaianos, perucas coloridas, antenas, bastões luminosos; o monopólio da cerveja acabou e a bebedeira ficou mais democrática com drinques e batidas, wisk, vinhos espumantes, etc. Você que é de outro Estado pode estar estranhando ou mesmo se escandalizando, mas aqui no Estado de São Paulo está assim.

Eu gostaria de ouvir a opinião de vocês: Isto convém? É irreversível? Ou nosso grito será: “Abaixo a chatice e chega de Richard Claydermam e Kenny G”?


80 comentários:

  1. Acho uma tristeza essa modernização. Ainda bem que aqui na minha região, tais costumes ainda não apareceram.

    Apdd.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Neste post eu não vou dar minha opinião (por enquanto), desta vez quero ouvir as opiniões.

      Conte-nos de qual região é.

      Excluir
  2. APDD,

    Caro irmão Ricardo,

    Realmente, depois dos cumprimentos dos noivos, vira balada...
    Eu acho que, sim, é um momento de se divertir.Porem não dizemos todos os dias que "não somos do mundo"? E será que estamos imitando "os do mundo"...bem Paulo nos aconselhou sobre o que é lícito e o que convem...
    Não concordo com bebidas alcólicas(na verdade tenho gosto), acho que dá p/ se divertir tomando um refri...Quanto as músicas e danças, não precisa ser um funk p/ ver as irmãzinhas (e irmãzonas) descendo até o chão... mas não dá p/ curtir uma festa ouvindo ALFA FM...
    A respeito da vestimentas cabe o bom senso...
    Não acho correto fazer oração na festa a não ser que seja um evento bem íntimo e com poucas pessoas...
    Resumindo:
    Festa é Festa! (é para festejar)
    Crente é crente! ( e não: Crente é quente!)

    Deus abençoe!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A pergunta então é a seguinte: Dançar é pecado?

      Geralmente se está entre familiares e amigos próximos.

      Excluir
    2. Irmão Ricardo,

      Caso o "tipo" de dança não seja imoral, acredito não ser pecado...e outra "sair falando mau", sempre vai ter alguem, então é aproveitar o momento, mas moderando a euforia... sóbrias as pessoas, normalmente, mantem o bom senso.
      A respeito da oração, concordo com o Irmão Daniel, uma cerimonia na igreja acabaria com polêmicas e escandalos.

      Abraço!

      Excluir
    3. Dança imoral!!! já vi muitos condenarem o "Tipo" Valsa em formaturas e aniversários de 15 anos.
      Uma irmão se negou a dançar com seu filho quando se formou, se arrependeu e agora é a filha que vai se formar e pede para o esposo ir dançar com a filha.

      Excluir
    4. Irmão Ricardo,
      Vc não acha que existam danças imorais? Agora uma valsa com um filho...qual o problema???

      Abraço!

      Excluir
    5. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  3. Uau.

    Não sabia que está assim não.

    Casei em 2008. Minha festa não teve cerveja, porque primeiro que a maioria dos convidados eram irmãos e depois que não sou besta em pagar quase o triplo do que paguei para ter refrigerante.

    Não tive dinheiro para contratar músicos, então meu casamento contou com o auxílio de um DJ que tocou apenas as músicas que eu selecionei: Vários clássicos de Richard Clayderman.

    No final um colega alemão (não crente) me confidenciou: "Ótimo repertório musical".

    Bem, esse foi o meu e da minha esposa.

    ---

    Quanto as festas atuais penso que seja irreversível. Mesmo havendo ensinamentos, eles são lidos uma vez por ano nos cultos. A maioria das Palavras vem abençoando o povo e não ensinando, por isso a carnalidade tem entrado no meio da igreja. O ministério, na maioria, aproveita dos ensinamentos "para lavar as mãos". Alguns irmãos ainda deixam no ar que esta é a opinião dos anciães mais velhos.

    Para mim não viraremos a década de 2020 como uma igreja muito mundana. Infelizmente. Aguarde para ver não apenas baladas nos casamentos de crentes, mas baladas em casamentos de crentes gays. Hoje isso é um escândalo para você? Há 10 anos atrás não seria um escândalo dizer que casamento de crentes virou balada? Então, o caminho está aberto.

    Quer solução? Ministério pregar a verdade, comprometido com a Palavra de Deus apenas, sem medo de opinião contrárias, sem esperar ser aceito pelos homens ou ter a amizade deles, mas sabendo que muitos os odiarão apenas por pregarem a verdade da Palavra de Deus.

    Na paz.

    HP

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HP, você reiterou sobre os ensinamentos, obaservamos como são falíveis e de pouca duração. Daí temos que refletir: Guardar os ensinamentos é a mesma coisa que guardar a Palavra? Não seguí-los - já que mudam constantemente - é a mesma coisa que se rebelar? Seguimos ensinamentos humanos ou seguimos a doutrina divina? São questões que os crentes devem refletir.

      Também acho que o processo é irreversível, alguns com "mais temor" terão suas festas mais modestas, mas a tendência é cada vez mais vermos estas baladas... É bom irmos nos acostumando!

      Outro ponto que citou do ministério pregar sem medo, ou pregar pela Bíblia... Certa vez fui me aconselhar com um irmão sobre um certo assunto, ele nem citou a Bíblia e se esquivou dizendo: "AINDA NÃO SAIU ENSINAMENTO SOBRE ISTO".

      Excluir
    2. Ricardo,

      Deveríamos fechar para balanço. Irmão que não pega Bíblia para dar conselho, não deveria nem aconselhar.

      Daí 70% do ministério teriam que parar de exercer o suas funções.

      Tá feia a situação.

      Na paz.

      Excluir
  4. Quando casei em 2007 deixei de fazer algumas coisas por causa das neuras dos ensinamtos; hoje me arrependo de tudo que não fiz.

    Não servi cerveja; não coloquei música - mesmo querendo - mas meu sogro, na época coop.de jovens, questinou o ancião da cidade que o aconselhou na ter; e por ai vai...achava que com isso teria um casamento blindado. Balela, lenda, história da carochinha, há n exemplos sobre casamentos de "crente" que não duraram um ano.

    Vi quanta alegria perdi. Dançar em uma festa não nos fará menos crente, beber numa festa não nos fará menos crente, usar uma roupa decotada não fará com que nossas irmãs sejam menos crentes e por ai vai... deixar de fazer estas coisas não é sinônimo de santidade.

    Não concordo com oração em salão. Não dão fruto, os crentes não participam, apenas os da família e olhe lá. Já vi ministro ir fazer oração em festa que nem sua esposa participu, ficou sentada esperando servir a comida.

    Acho que deveria ter cerimônia na igreja.

    Enfim, ainda bem que sou pouco convidado pra festas são chatas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A oração no salão é outro item.
      Quando eu casei dispensei a oração no salão porque não senti que havia ambiente, fiz uma simulação como se estivesse assinadno um documento (uma folha em branco) na presença do juiz (meu tio). Logo saiu ensinamento que não se deve fazer isto porque se trata de uma MENTIRA, e crente não mente.

      Tinha cerveja mas os garçons que eram irmãos esconderam e só foi servida duas caixas.

      Excluir
  5. pu's errei:(na verdade tenho gosto)??? era p/ ser :na verdade não gosto..

    Casei em 2006, e foi tudo por Deus, com muita ajuda da irmandade...não tinha dinheiro nem p/ comprar o guaraná...Mas faria tudo de novo, igualzinho...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal Szmyhiel, bem lembrado!

      Nossa irmandade é muito caridosa e muitas festas só aconteceram porque a irmandade ajudou. Que fique registrado.

      Excluir
  6. É...fui garçon em teu casamento Ricardo, acho que nunca andei tanto em minha vida!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já que falamos de garçom, lembrei de buffet...
      Casamento na igreja católica é considerado idolatria e proibido para crentes porque se comer daquela comida ficará impuro...
      Tem irmãos que tem buffet e servem os estes casamentos. A comida destes irmãos também é contaminada e oferecida aos ídolos? Casamento católico é idolatria?

      Excluir
    2. Antigamente, o padre benzia a comida do casamento logo depois do casamento. Esse foi o motivo que levou a CCB a proibir.

      Entretanto, hoje em dia, a festa dos comes e bebes, não tem relação alguma com a festa religiosa. Os alimentos são preparados separadamente por buffets, e

      com certeza não estão "contaminados".

      O estranho, é que se for proibido, a CCB vai ter que criar um ensinamento proibindo de comer em casa de católicos. Normalmente, os católicos cozinham e

      agradecem algum santo católico pelo alimento. Se no caso do casamento está contaminado, nesse caso não estaria também???

      Hipocrisia???

      Excluir
    3. Não tenho problemas ir em um casamento na Igreja Católica... já minha esposa não passa nem na porta...kakaka tem medo dos "santos"...kakaka

      Excluir
  7. Minha opinião:

    É errado balada em casamento.

    Como disseram aqui, o pessoal aproveita para extravasar o que não pode no cotidiano, nas festas de casamento. Aí perdem a linha.

    Recentemente, estive em um casamento de membros da CCB, no qual as madrinhas vestiam roupas escandalosas, exibindo todo o corpo. Até gente que não era evangélica, não aprovou essas roupas.

    Ora, exibir o corpo (sensualizando), é pecado (a bíblia nos orienta a vestir com decência), e se essa mulher é casada ou tem um namorado, é uma afronta e falta de respeito ao seu parceiro.

    Para falar a verdade, agora é moda (ditada por uma marca de roupas evangélicas famosíssima, cujo os donos são da CCB) as irmãs usarem saias bem curtas, até mesmo na igreja. E o pior é que muitas ainda tem a "cara-de-pau" de dizer que é roupa de serva de Deus, e ainda condenar o uso de calças femininas. Peroba nessas daí. Saias curtas, apertadas e transparentes é o que mais se ve nas irmãs aqui em São Paulo. Indecência pura.

    Mas voltando ao casamento. Pergunto:

    Qual é o objetivo de uma balada:

    Com todos colegas do "mundo" que eu converso, recebo a respota:

    - É para pegar "muié".

    Ou seja, dançar não é o objetivo principal da balada. As pessoas vão lá para beber e pegar geral (tanto homens como mulheres). Então nos casamentos, se começar a balada, daqui há pouco vai ter um monte de jovens crentes no amasso (vai ser uma ficação só). Já vi isso em casamento de irmãos que teve balada. Parece que nessas situações a mocidade fica mais "solta" que os que não são evangélicos (cai a máscara de santinhos).

    Precisa de outro argumento para dizer que balada em casamento é errado?

    Se você é crente e organiza e participa de baladas em casamentos tiver um filho, e quando ele chegar em você e dizer:

    - Eu vou sair com a galera. Vamos para uma balada. Volto só de madrugada;
    - Filho, não é bom sair com esse pessoal. Crente não frequenta esses lugares.
    - Como não, é igualzinho àquela balada que você participou no casamento do irmão fulano.

    Ou seja, vamos perder a moral, para criticar as baladas, onde os jovens se perdem na bebedeira e fornicação.

    Quando casei (há quase um ano), contratei um pacote com um buffet (tudo incluso), sendo que tinha disponível o baile com DJ. Não pensei duas vezes, e recusei o baile, mesmo já tendo pago por tudo. Não me arrependo nenhum um pouco...

    Essa é minha opiniao!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Samuel, no casamento geralmente se está entre familiares, NÃO SE PEGA NINGUÉM e a dança não é aos pares. Não é o mesmo público, É democrática inclusive, ao lado está a tia gorda, a amiga velha da mãe e a prima feia que ninguém 'pega' e você suporta pra ser gentil.

      O casamento é um acontecimento especial, a festa como já disseram é para festejar, e a dança é para mostrar a alegria. Depois de uma parte mais solene onde já se agradeceu a Deus pelo casamento.

      Opinião: Pior beber do que dançar.

      O povo de Israel festeja e dançava muito em casamentos e outras ocasiões. Só para lembrar.

      Ricardo Alexandre

      Excluir
    2. Ok ir. Ricardo,

      Então a balada no casamento que você viu é diferente da balada que eu vi em um casamento por aqui. Essa que você mencionou é uma balada light...rs...

      Geralmente na balada alem de dançar, as pessoas bebem muito.

      E outra, os lugares mais propícios para se "pegar" é em casamentos. Acho que em sua região é diferente, mas o que vejo por aqui é totalmente diferente. As mulheres colocam roupas sensuais e provocantes chamando a atenção dos homens, e depois vira bagunça.

      Também sou contra bebida no casamento, não que seja errado, mas sempre há alguem que exagera. Já vi em casamentos de crente sair até briga, porque alguns encheram a cara e arrumaram confusão.

      Com relação a dançar, não disse que é pecado e/ou proibido para um crente. Quer dançar? Dance, mas avalie o ambiente onde está fazendo isso. Veja se convem estar ali. Veja se a dança naquele momento será uma forma de sensualizar e provocar os homens a sua volta. E se o DJ, no meio da festa tocar um funk, você vai parar de dançar até ele trocar a música? Pondere todas as coisas antes de decidir participar. Normalmente, pela minha experiência, os ambientes onde se dança não convem a um crente, embora seja possível ter um ambiente agradável, como esse citado por vc (aí tudo bem). Isso vai de cada um. O crente precisa ter o discernimento para avaliar se um determinado local é adequado a ele. Muitas das vezes ele é até obrigado a frequentar o local inapropriado(trabalho, faculdade etc.), mas nunca se contaminará.

      Fomos chamados à liberdade, mas não para dar ocasião à carne (Gálatas 5.13).

      Excluir


    3. Concordo completamente com o irmão, afinal nos casamentos que eu fui e tinha balada, bebidas alcoólicas e etc... só teve escandalos, nós irmandades da CCB não devemos entrar nos costumes mundanos temos que presevar os antigos mandamentos não olhado a quem. Nós temos que manter a santidade, se há alguma duvida ore a DEUS e busque a palavra. Pois um casamento é uma promessa que muitos esperam que cumpre, e após recebe-la temos que nos manter fiel e honrarmos a DEUS naquilo que ele nos preparou, com santidade e decência. Nosso corpo não é para participar das coisas do mundo, qualquer tipo de música que for para dançar estaremos sensualizando porque há movimentos em nosso corpo,qualquer roupa decotada, curta, transprente, estaremos entrando nos costumes mundanos, isso acaba gerando desejo, e o povo de DEUS pode entrar em adultério.Quem é contra a santidade de DEUS também é contra a sua palavra, porque DEUS nos fala para guardar seus mandamentos, e é em tudo. Porque não deixamos os desejos da nossa carne de lado e nos santificr perante DEUS. A volta de Jesus esta próxima e nós mocidade temos que buscar cada vez mais e mais nos santificar em tudo, não apenas na igreja, mas também em uma festa, em uma faculdade, no trabalho etc... Afinal qual é o brilho que tem que aparecer? o brilho do nosso senhor JESUS CRISTO. Aquele que for contra os seus mandamentos é porque esta na canalidadee em desobediencia. Não sejamos como os costumes mundamos, as sejamos como modelos de CRISTO

      Excluir
  8. Quanto aos casamentos em igreja católica, há aí um erro de contextualização. Casamento não feito em honra a santo algum. Quermesse é, casamento não.

    A questão levantada pelo ir. Samuel é pertinente. Trabalho com um católico do caminho, disse ele, certa vez, que nos encontros que fazem para celebrar, é feito um jantar, e que, em um certo lugar, a empregada da casa era crente e portanto não comia do que era servido. Uma vez ele disse a ela que não era comida da celebração, que era aniversário de um dos presentes. Ai a crente comeu. Mesmo tendo havido a celebração naquela casa, naquela noite.

    Eu vou sem problema, como e me divirto. Agora minha esposa....em razão disso perdemos em um mês duas boas festas. Poderia tê-la constrangido a ir, já que um deles era de um colega de trabalho. Mas a Palavra diz que não devemos escandalizar os mais fracos.

    ResponderExcluir
  9. Entendo que casamento com balada alguns podem achar errado.Respeito.

    E casamentos em que a oração se transforma numa rodada de profecias, com hinos alvusos ao violão e tudo o que estes movimentos tem direito.

    Cabe isso numa festa de casamento?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou totalmente contra oração em casamentos. Acho estranho o ministério apoiar isso, visto que a todo custo proibe exposição dos cultos (proibindo filmagem e divulgação dos mesmos), e ao mesmo tempo defende fazer oração em um ambiente que não é propício (pelo menos em minha opinião).

      Para mim isso é misturar as coisas. Festa de casamento é algo "carnal". Fora isso nosso Mestre, orientou-nos a não orar em publico (Mateus 6:5-8). Qual é o objetivo de fazer todos os presentes na festa (alguns até de religião diferente) ouvir a oração? Não seria uma "propaganda" de nossa denominação?

      E se vier junto movimento de profetada, aí a casa cai. Nem se fala. Descamba de vez.

      Envolver religião no momento da união civil é somente um costume. Não há orientação alguma na bíblia a respeito disso. Acho também muito errado o que vejo em algumas denominações que invocam a trindade para oficializar o casamento (Declaro vocês casados em nome do pai...). De onde vem a autoridade de um líder religioso para declarar que eles estão casados? Acho que não tem nada ver. A bíblia concede essa autoridade (até onde eu sei invocamos a trindade somente para o batismo).

      Como disse, casamento é algo carnal. Tanto que após a morte de nosso corpo, o mesmo acabou. No céu seremos como anjos (não haverão casais - Mateus 22:30), e então qual é o ponto de envolver religião nesse processo de união? É claro que o evangelho irá nos guiar em nossa conduta para sermos um bom marido e uma boa esposa (e termos um lar cristão), mas invocar a trindade para oficializar um casamento, é chutar o balde.

      Então, se o casamento é algo carnal, nada mais justo que oficializar isso "carnalmente" (no papel, através da autoridade concedida aos juizes de paz). Nada de oração ou cerimônia religiosa. Para mim isso é enfeitar pavão. Um costume para mostrar a sua religião para os outros. Não vai afetar em nada o resultado do seu casamento.

      Mas é só minha opinião...

      Excluir
  10. É como disse uma irmã que deu conselhos para a mocidade em uma RM em Matão: "casamento é carne, os 'profetas' que espiritualizaram tudo".

    Concordo com você. Casamento não é local para oração. Com profecias então, nem se fale.

    ResponderExcluir
  11. A Paz de Deus, amigo!

    Apesar de simples, extremamente desafiadora sua pergunta, considerando que compomos uma realidade em que os valores foram sufocados pelos ares da modernidade, a bondade enfraquecida pela força da maldade e a doutrina... Tão bonita quanto esquecida, apagada pelo ímpeto da carne.

    A máxima atual é a confissão do evangelho. Tanto ricos como pobres, negros e brancos, não importa a idade nem a classe, Jesus é um nome recorrente em muitas bocas.

    Apesar da particulariedades de pensamentos, acredito não ser otimista o suficiente para acreditar que quando o Senhor disse: "Sede santos porque eu sou santo (1 Pedro 1:16) , Ele referia-se apenas às grandezas da perversão humana, mas sim à uma consagração plena, uma vida abstinada da carne.

    É fácil carregarmos o título de crentes, que o sacrifício de Cristo que nos confere direito de termos, díficil é abrirmos mão do que somos para que permitirmos que Deus seja em nós o que quer.

    Uma baladinha? Uma roupa mais curta? Uma face mmaquiada e uma bebida mais forte? Qual o problema? O importante é não pecar com os delitos de morte, mas também se o fizermos Nosso Deus Bom o suficiente à perdoar. O importante é ser santo e confiar na eterna obrigação de Deus em nos suportar. Mas o que é meamo ser santo? Acho que nem sabemos mais ao certo... Talves seja fazer tudo isso mas de forma alguma nos ausentarmos do culto no dia seguinte.

    Irreversível a sobressalencia da carne, meu amigo? Não necessita de resposta tal pergunta. Talves tão irreversível quanto à condenação do mundo.

    Mas folgo em dizer que já participei de lindas festas (de pessoas que nem são mais santos que nós), mas que por estimarem a presença de Deus O privaram dos holofotes da pista, e fizeram da cerimônia um dia especial, como é para todos. Mas nem tanto a ponto de esquecerem dos ensinamemtos?

    OBS: SOU DO ESTADO DE SÃO PAULO TAMBÉM.

    Mas ensinamentos? Para que ensinamentos provenientes de homens, não é mesmo?

    Talves estejamos espirituais demais a pontos de ouvirmos instruções em que não cremos. Ou que talves não nos seja conveniente crer...

    E assim caminhamos, alguns na chatisse de mandamentos antigos, outros em pleno vapor do reinvento da carne e da novidade da vida.

    Independente de fazermos uma festa badalada ou uma cerimônia recatada, o importante é confessarmos Jesus, sermos santos e não perdermos o próximo culto.

    O mais sincero? Deus o sabe.

    ResponderExcluir
  12. Isso acho um absurdo pq pra tudo há um limite.

    ResponderExcluir
  13. O matrimônio é uma instituição divina e o casamento é uma celebração humana, é apenas um rito de passagem, entre tantos celebrados pelo homem/mulher ao longo da sua vida(formatura, batismo, etc).

    É um momento de alegria, porque não cantar e dançar? (Com decência, lógico).

    Bebida, porque não? ... O primeiro milagre de Jesus foi numa festa de casamento e ele transformou água em vinho.

    Nos últimos anos fui a diversos casamentos, em alguns deles não haviam música e nem bebida, noutros tinha bebida, mas os crentes ficavam com água na boca e não bebiam com medo dos olhos do ministério... Eu prefiro não beber, mas não gosto de hipocrisia e nem de cabresto, não escondi de ninguém as batidinhas que tomei.

    No casamento do meu melhor amigo, que casou com muito sacrifício, quando peguei a gravata para vender me alertaram sobre um ensinamento dizendo que não pode, sabendo das dificuldades dele eu não pensei duas vezes, percorri o salão todo, quem fazia cara feia eu sorria e agradecia, bom é que arrecadamos R$800 e o dinheiro serviu pra ele amortizar as dívidas do casamento.

    Mas achei estranho mesmo um casamento no qual fui padrinho a 40km da minha cidade... na minha cidade música e bebida em casamento são/eram verdadeiros tabus... nesta festa de casamento eu e a irmã com quem eu fazia par tínhamos que fazer pose com taças de champanhe na mão, eu fiquei todo constrangido de voltar para a mesa com aquela taça na mão, julgando que a família da irmã com quem fiz par (que é do ministério) ser ultraconservadora, para minha surpresa chegando lá havia uma garrafa de vinho sobre a mesa... Música instrumental rolando a solta, tanto clássicas quanto mundanas... e com os músicos percorrendo o todo o salão... mas eu achei bonito mesmo quando tocaram o "Funiculi Funicula", a crentaiada pegou fogo, cantavam e dançavam... ficou lindo e alegre... como devem ser os casamentos.

    ResponderExcluir
  14. A alegria e a beleza da carne não se traduzem na alegria e na beleza do espírito. Ou quando comemoramos uma celebração que não do espírito podemos nos deleitar na carne? Ou melhor, além da concretização de uma união carnal o matrimônio não é também um elo espiritual de duas almas?

    Sou de São Paulo, mas meu casamento não vai ter balada, nem bebida forte que é aos amargurados de espiríto. Te garanto que não será uma festa chata por não haver louvor ao mundo e nem cerveja para susitar nas pessoas a alegria que não existe. Para mim o contrário à isso sim é chato. Retrógrado eu? Talves. Mais crente que alguém? Jamais. Terei uma festa feliz para mim. Chata? Depende da ótica. Mas melhor andarmos nos marcos antigos agradando a Deus do que alegrarmos aos homens e nos distarciarmos de Deus.

    PAZ!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Samuel, Deus o abençoe grandemente pelo pensamento e atitude de manter 'espiritualizada' a festa do casamento.

      Para ser honesto com os leitores, acima de discutir se é certo ou errado, quis mostrá-los que a sociedade se transforma, o indivíduo muda, a igreja (pessoas) muda, apesar da palavra de Deus não mudar.

      Em períodos de tempos, a sociedade experimenta modelos de comportamento, faz uma análise inconsciente e altera seus procedimentos.

      Ex: 1-professores usavam a palmatória e os pais apoiavam, hoje se o professor relar um dedo no aluno, os pais processam o professor, isto porque cada vez mais os pais abrem mão da educação dos filhos deixando esta responsabilidade para a escola.

      2-A filha casada chegava na casa dos pais toda arrebentada e os pais lhe diziam: "Vá se entender com seu marido"; hoje acolhem e brigam pela guarda dos filhos.

      Hoje os filhos estão mais independentes, as mulheres mais independentes, os papéis mais misturados (os meninos que não ajudavam as mães no serviço de casa hoje são homens que dividem as tarefas do lar com a esposa) e cada vez mais veremos crentes fazendo coisas que antes não faziam.

      O tempo nos mostra que os ensinamentos humanos são falíveis; são bem aceitos numa geração mas para outra não fazem sentido. Outro exemplo claro: Por 100 anos a Congregação usou a mesma linguagem para ensinar que fornicação é pecado. A linguagem de um século atrás tornou-se ineficiente e insuficiente para a mocidade de hoje. Antes se tinha pouca informação e muita censura enquanto hoje vemos pouca censura e muita informação. Fornicação sempre será pecado mas a linguagem não pode ser sempre a mesma.

      Um pouco de filosofia para entendermos que o que foi considerado errado ontem, hoje não é visto como verdade absoluta. Se a festa de casamento de crente de antigamente era com groselha e bolo de fubá e hoje é com balada, o que não podemos perder é a consciência que O CASAMENTO FAZ DO HOMEM E DA MULHER UMA SÓ CARNE, E O QUE DEUS UNIU NÃO O SEPARE O HOMEM, portanto, não é pela festa mas pela convivência no casamento que honraremos o Senhor.

      Excluir
    2. Amem querido!

      Realmente viver é sinônimo de se transformar, pois a terra é mutavél e não somos nós alheios à isso.

      Graças a Deus que hoje em dia os professores possuem a consciência de que não têm o direito de bater em nossos filhos, graças a Deus que hoje ao ver uma filha espancada pelo marido, os pais sábios intervém COM ENTENDIMENTO para AJUDAR o CASAL a se entender e graças a Deus também por na atualidade a mulher se dispor a trabalhar para ajudar o marido e o marido entender que precisa ajudar a esposa em casa. Evoluções edificantes à meu ver.

      Tão verdade quanto tudo que vc citou é que os crentes farão coisas que antes não se faziam, pois bem antes de existir eu e vc já fora profetizado que a abominação entraria no lugar santo e que por aumentar a iniquidade o amor de muitos esfriaria.

      Não sei se concordo com vc que os ensinamentos (a maior parte deles inspirados por Deus) são falíveis. Falhos somos nós que muitas vezes em defesa de nosso próprio interesse tornamos a verdade de Deus em mentira e não aceitamos a instrução que nos envia. Que por acaso por homens nos envia, pois O próprio Deus não descerá aqui para nos falar pessoalmente como devemos agir. Nem tanto merecimento temos para tal...

      As festas de crentes antigos, muitas realmente com groselha e bolo de fubá, faziam com que os descrentes que dela saíam confessassem a santidade do povo e mesmo não sendo um movimento espiritual, muitos deles convertiam-se nos matrimônios. Hoje em dia, nós, povo santo (O que Deus nos chamou para ser), convidamos os que não o são para dançarem com nós ao ritmo da balada. Talves a modernidade nos trouxe a luz de que santidade não é algo que caiba em todo momento. Mas de quem veio tal luz? De Deus acredito que não.

      Mas verdade ainda que não honraremos a Deus pela festa, mas tudo o que bonito começa tem grandes chances de mais bonito continuar e terminar. E claro, o contrário também é verdadeiro.

      Mas como apesar de tudo isso a tendência seja as festas ser mais alegres e animadas, talves o melhor seja nos conformarmos com isso. Ou talzez não conformarmos com o mundo, mas transforma-lo pela renovação do nosso entendimento. (Romanos 12:02)

      DEUS TE ABENÇOE SEMPRE!

      Excluir
  15. Caros Irmãos,

    Só mais um pitacozinho:

    Ter uma festa animada, com músicas e dança, não significa ser imoral ou "mundana". Até por que, Jesus não tranformou água em groselha. Mas tudo, acho que é assim mesmo, servir a Deus é algo íntimo, cada um é livre para o fazer como quiser. Acho que a bebida alcólica pode ser difícil de se controlar em uma festa, não oferece-la, é poupoar-se de imprevistos e confusões.Músicas imorais , trazem danças cheias de insinuações , que causam certos constrangimentos, no mais é um dia de festa.
    E já que comentou-se sobre as transformações da sociedade, ísto é inevitável, inapelável e não minha opinião compreensível por Deus. Somos seres totalmente influenciáveis. Não somos israelitas, nem romanos ,nem judeus, nem gentios. Somos brasileiros, sulamericanos, ocidentais, será que Deus não pondera isto?
    Só acredito que : Tradições e costumes, não nos salvam, nem nos impedem de sermos salvou. Já a "Graça", nos salva e nada pode impedir.(já falei isto uma vez em algum blog.... só não me lembrou qual).

    No amor de Cristo,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Respeito demais sua opinião, caro irmão.

      Para mim, assim como para você, a graça é totalmente suficiente à salvar.

      Porém,como a fé desacompnhada de obras é morta, a graça desconciliada dos preceitos que à compõem, é outra coisa, mas não a graça. Preceitos esses que não abrem brecha para usarmos a cultura ou a transformação para invalidarmos o que nos foi ensinado.

      Ou talves o evangelho não veio para passar a régua entre gregos e israelitas para os fazerem falar a mesma língua e confessar a mesma doutrina.

      Se para você festa com danças e músicas não "fura" os limites da graça, se sua consciência não te condena e seu entendimento cristão não concorda, não sou eu que te vou te pregar o contrário.

      Deus o sabe, e Ele mesmo julgará.

      Excluir
    2. Caro irmão,

      Adimiro sua fidelidade a doutrina, porem creio que obidiencia a Deus, vai muito mais alem de deixar de beber um copo de cerveja, ou não cantar ou dançar...
      "preceitos que à compõem" = amor
      "Limites da graça"= amor
      Concorda?

      "Ainda não compreendeis que tudo o que entra pela boca desce para o ventre, e é lançado fora?
      Mas, o que sai da boca, procede do coração, e isso contamina o homem.Mateus 15:17-18"

      Porquanto veio João, não comendo nem bebendo, e dizem: Tem demônio.

      "Veio o Filho do homem, comendo e bebendo, e dizem: Eis aí um homem comilão e beberrão, amigo dos publicanos e pecadores. Mas a sabedoria é justificada por seus filhos.Mateus 11:18-19"

      Excluir
    3. Caro,

      Indigno sou para ser admirado por alguma particularidade ou especialidade.

      Confesso porém admirar a doutrina como é, mesmo estando eu à anos luz da obediência fiel à ela.

      Concordo completamente contigo!

      A graça manifestou pelo amor, sustentou-se pelo amor e permanece pelo amor.

      Amor Daquele que por nós entregou a Sua vida, o amor daqueles que com vida pagaram o preço da continuidade do anúncio das boas novas e permanece pelo amor que o mesmo Senhor derramou no coração dos que chamou.

      Há quem manifeste o amor nas compostura vestes, na santidade do porte e que com o próximo não sabe aplicar o amor com tamanho afinco. Há quem esbanje humildade, distribua a fortuna para sustento dos pobres e mesmo falando a língua dos homens e dos anjos se esquecem que o que dedicamos em demostração de amor ao outro, é a metade do que precisamos para completar com o que precisamos mostrar de amor à Deus, acima de tudo.

      O amor se não se resume à uma parte mas se completa no todo.

      Não parece fácil e realmente não é.

      Acredito que saiba que quando o Senhor fez referência à importância de se observar o que sai pela boca e não o que por ela entra, não falava Ele de liberalidade quanto à beber bebida forte, mas sim quanto à indagação maliciosa dos escribas quanto aos discípulos comerem pão sem lavarem as mãos.

      Ao contrário disso, sabemos que ainda antes da manifestação de Jesus Cristo, a sabedoria usou da mãe de Lemuel para lhe aconselhar:

      "Não é próprio dos reis, ó Lemuel, não é próprio dos reis beber vinho, nem dos príncipes desejar bebida forte. Para que não se esqueçam do estatuto, e pervertam o juízo dos aflitos. Dai bebida forte aos que perecem, e vinho aos amargosos de espírito. Para que bebam, e se esqueçam da sua pobreza, e do seu trabalho não se lembrem mais. Provérbios 31: 4;7."

      Se uma mulher, ainda debaixo do jugo falível da lei aconselhou assim um rei terreno, não acredito que Deus falaria diferente a nós, remanescentes da graça, reis sacerdotes do mundo.

      A não ser que a Palavra contradiza a própria Palavra.

      Se viesse João ou Jesus bebendo ou não, a paga que lhes dariam não seria diferente. Evidente isso com os versos que você citou. Mas se hoje, nós que mantemos vivo o testemunho de Cristo nos assemelharmos aos amargos de espírito e nos consolarmos e alegrarmos na bebida forte, não tenha duvida que em nós será escandalizado o reino que pregamos. "Ai do mundo, por causa dos escândalos; porque é mister que venham escândalos, mas ai daquele homem por quem o escândalo vem" Mateus 18: 7."

      Mas até que ponto tal coisa ou tal coisa é a risca da linha é discernimento individual, a régua por qual Deus cobrará a obediência do que ensinou será coletivo.

      Portanto que tenha Ele piedade de ti e muito mais de mim.

      Deus abençoe grandemente!

      Excluir
    4. Amado Irmão Samuel,

      Não tenha por discussão esta nossa conversa, no amor de Cristo, concordo, realmente, contigo em "quase" tudo que disse. E admiro muito seu conhecimento profundo da palavra, estou engatinhando do evangelho.
      Espero que tambem entenda que não quero defender o consumo de alcool, não gosto, não ofereci em meu casamento e tenho experiências péssimas na família com alcoolismo.
      Mas penso que o consumo conciente é lícito.
      No mais, o irmão tem toda razão.

      Um grande abraço,
      No amor de Cristo,
      Deus continue o abençoando,

      Que Ele tenha Piedade de nós!

      Excluir
    5. Querido irmão,

      As coisas de Deus jamais se discutem, apenas se aprendem. Todo conhecimento que temos acerca do Senhor, Dele mesmo provém, por isso nesta graça todos engatinhamos, e quem se considera mais do que isso é porque nem engatinhando ainda está.
      A igreja não é formada por pessoas alienadas com pensamentos padronizados. Cada um tem direito de acreditar e seguir o seu próprio coração. E como não fomos colocados como julgadores de ninguém, à Deus pertence a razão.

      Perdoe se em algo fui ríspido. Espero que possamos aprender muito mais juntos.

      Grande abraço, Szmyhiel!
      Amem meu irmão! Deus te abençoe grandemente também!!

      Ele terá piedade de nós!

      Excluir
  16. Estou tentando me libertar desse mal que a CCB coloca na cabeça das pessoas,ainda tenho medo de muita coisa.
    Porem quero me libertar de tudo isso, e começar servir a DEUS e não servir a CCB

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querido, a CCB não prende ninguém, muito menos o evangelho que é um fardo suave para quem o aceita.

      Se acha que a CCB faz mal às pessoas, deixe de sofrer.

      Estou lá felississimo lá. Todas as vezes que precisei da voz de Deus lá encontei e todas as vezes que a Palavra prometeu pela Palavra vi o cumprimento.

      Se com você é diferente, ninguém vai te acorrentar. Se pensa não estar servindo à Deus, procure outro lugar onde acha que o fará corretamente.

      Vir aqui na internet falar que a igreja faz mal às pessoas e não sei mais o que, além da falta de ética, é cuspir no prato que comeu.

      Excluir
    2. Uma resposta bem ao estilo "não gostou sai fora"... Típico de irmãos que não suportam críticas a sua denominação evangélica. Na mesma página fala de Graça e Amor e na outra convida o irmão insatisfeito a procurar outro lugar.

      Em alguns casos sim, a denominação pode fazer mal as pessoas. Se por exemplo a denominação ensina que a graça é uma denominação e que ela é responsável pela salvação, está fazendo mal sim as pessoas. Se a denominação impoe costumes pesados e faz deles condições para obter salvação, faz mal sim as pessoas.

      Por que não transparecer que está sob a Graça e utilizar um discurso conciliador do tipo "irmão, temos erros em nossa denominação, assim como todas tem seus problemas. Fique conosco... Filtre as coisas ruins que você ouvir e compare tudo com a Bíblia... O importante é sempre estar louvando a Deus em conjunto com seus irmãos...

      Excluir
    3. Xará,

      Cada um tem direito de cultivar sua crença e seus próprios preceitos de fé.

      Se os primitivos dessa doutrina, segundo a luz do que enxergavam na Palavra estabeleceram os ensinamentos que temos hoje, é a luz que eles tiveram, e para os que compartilham da mesma crença tal luz veio de Deus.

      Você, eu ou qualquer outro é obrigado a compartilhar desse entendimento? CLARO QUE NÃO.

      Eu sou obrigado a concordar com você que a doutrina para qual DEUS ME CHAMOU é pesada? Não sou também.

      Para mim ela tem feito muito bem. E para muitos que conheço também.

      Não disse que quem não gosta deve sair fora. Você colocou palavras em minha boca. Mas o fato de alguém não concordar não lhe dá o direito de vir num meio público dizendo que a igreja faz mal às pessoas. Liberdade de expressão é uma coisa, criticas maldosas é outra.

      Qual o sentido de eu estar num lugar que só me faz mal? Um lugar que prega coisas nas quais não creio?Posso até ficar, e segundo a PALAVRA DE DEUS apontar o que poderia melhorar, mas o que nosso irmão acima está fazendo não é isso.

      DEUS ME LIVRE de mandar alguém cair fora. Já me dá o trabalho bastante lutar pela minha própria permanência nesta graça. Só acho que masoquismo não é algo de Deus.

      Paz!

      Excluir
  17. Viver de aparência é viver de mentiras.

    Realmente a igreja aprisiona as pessoas, tenho visto pessoas do meu círculo de amigos-irmãos que tem gradativamente se libertado nas neuras chamadas de doutrina e marcos antigos, para viver momentos de alegria e felicidade com a família, pais e mães que não dançaram valsa na formatura do filhos, etc...

    Privamos crianças de viver a fantasia, ( minha esposa reclamou comigo ainda estes dias que quando criança nunca foi ao um parque de diversões, o pai achava que era pecado ), privamos mulheres de seus desejos femininos e nos privamos da alegria da vida. Liberdade não quer dizer libertinagem. Como disse alguém ai pra cima, vivemos num país tropical e temos que nos comportam como morando num oriental fundamentalista e gelado, onde nada pode.

    Eu não tenho mais isso comigo, o Ricardo diz que estou um passo à frente, eu não sei, posso estar um atrás. Vai saber.

    Apenas sei que cada vez dependo mais dEle e que Ele entende todos meus sentimentos, meus desejos carnais, afinal se fez carne, conhece meus sonhos e minhas frustações, conhece meu pecado secreto. Posso não tem aparência de crente, mas tento ter atitudes.

    Perguntaram-Lhe certa vez o que era preciso para herdar os céus, disse amar a Deus sobre todas as coisas e o próximo como a ti mesmo, que é o resumo dos mandamentos. Pensamos amar a Deus, mas e o próximo? Será que amamos realmente nosso próximo, sem defraudar, sem trapacear, sem mentir, sem roubar ( nem que seja aquele restinho de material do trabalho ), sem desviar, sem enganar, sem trair, sem magoar, sem fazer os outros de escada, sem desprezar, sem humilhar, sem ofender, sem preconceito, sem acusação, sem soberba, ... isso tudo é para amar o próximo, segundo mandamento para herdar o céu, dando pelo próprio Céu.

    Não é uma dancinha e um copo de cerveja que sujará um testemunho e impendirá de entrar no céu. Que adianta ter um belo testemunho e ofender teu próximo? Onde está a virtude.

    Como disse, não devemos viver de aparência, não devemos viver de mentiras, mais vale a verdade que escandaliza que a mentira que 'santifica'.

    Jesus hoje não conseguiria sem membro da CCB, falo dela pois estou nela, pois era dado a fazer tudo o que era criticado na época, ele era chegado em chocar as pessoas, como rabi falava com mulheres, transfomou água em vinho, perdova adúlteros e curava em dias proibidos, sem contar que ainda o chamavam de comilão e beberrão, era dado a frequentar festinhas promovidas por republicanos pecadores.

    Feliz aquele que vive sua fé sem regras denominacionais, achimos tidos como ensinamentos , contraditórios por sinal, e encontrou nEle, a sua redenção, com dança, cerveja e até com pecado, pois Ele disse que somente os doentes precisam de médicos, os sãos não. E Ele é o Médico dos médicos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poderia te escrever um texto enorme, com várias passagens bíblicas que traduzem que ser peregrino por Cristo é bem mais do que apenas ir à igreja.
      Mas como não tenho eu a capacidade para te convencer de que o mundo que sua esposa lamenta não ter vivido é tão sujo quanto fantasioso, Tão bonito quanto condenado ao fogo, limito meus exemplos a lembrar que disse o mestre que "Porque aquele que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á, e quem perder a sua vida por amor de mim, achá-la-á." Pois que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, se perder a sua alma? Ou que dará o homem em recompensa da sua alma?" Mateus 16: 25, 26.

      Realmente o Senhor se fez carne, para te entender, mas não para te acobertar. E fazendo-se tal Ele mesmo entendendo nossa fragilidade, nos deu prova de que mesmo na carne é possível vencer. Por isso O vejo como Aquele que também entende minhas emoções e ajuda-me a controlá-las. Conhece meu pecado secreto e por meu esforço me ajudará à sufoco-lo. Meu Amigo que me ensina não só como parecer crente, mas sim como se-lo de verdade. O Aperfeiçoador da nossa existência e não eterno compreendedor de nossas maldades. Não disse Ele: "Mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver;"
      " Sede santos, porque eu sou santo." ?
      1 Pedro 1:15,16.

      Não sei se Jesus seria ou não da CCB, mas nela eu entendo as instruções que Deus me dá e creio que por tais instruções, perseverando até o fim terei de Dele a vida eterna.

      Conheço MUITOS que como você entenderam que não é TÃO necessário fazer assim ou ser assim. Que descobriram que a crença não se confirma com obras. Não sei onde aprenderam."Que proveito há, meus irmãos se alguém disser que tem fé e não tiver obras? Porventura essa fé pode salvá-lo?" "Porque, assim como o corpo sem o espírito está morto, assim também a fé sem obras é morta." Tiago 2: 14 , 26. Mas conheço também, vários que levam em seus rostos o brilho que não vem de verdades que escandalizam e nem de mentiras que santificam, mas de conselhos que libertam.

      Se para você viver nos marcos que julga-se marcos da graça, é sujeitar-se à um modelo antiquado e desnecessário, viva sua fé como você a tem, e cumpra sua consciência como elá é, sabendo que nem eu e nem ninguém tem direito de te apontar e muito menos direcionar, mas Esse que você disse que tanto te entende, te trará à juízo a fidelidade de tuas obras.





      Excluir
    2. Oi Daniel, gostei da sua postagem, mente de Cristo.

      Excluir
  18. Amados,

    Já que demos uma "fugidinha" do assunto do post. Aproveito para concordar em gênero, numero e grau com o Daniel, e contar com pessoas com os que leem e comentam este tão agradável blog, para que possamos tentar mudar, influenciar, alertar, livrar, MUITOS de nossos irmãos, que vivem debaixo de regras ou de sentidos distorcidos de alguns ensinamentos, que muitas vezes nem entendem o porquê, que julgam ao invés de evangelizar, que se tornam exclusivistas, similares aos escribas e fariseus.
    E já que por grande misericórdia, Deus tem aberto nossos olhos a fim de sermos verdadeiramente livres, e tem colocado em nossos corações grande afeto por esta parte da obra de Deus que chamamos de CCB, por que não lutar para que ela volte a ser o que era, e que por ela muitos possam encontrar o verdadeiro caminho, que é a Graça do Filho de Deus.
    Muito do ministério da CCB já tem essa consciência, aqui na minha região (ABC), alguns cooperados e anciões demonstram preocupação em suas pregações, a fim de que não transmitir ao povo mensagens exclusivista e de religiosidade.
    Pode ser uma ideia utópica, mas quem sabe? Que tal orar, e pedir a Deus que dê luz, sabedoria ao Brás e oxalá até as dissidências, a fim de que nos possamos TODOS nos unir. Para que todo esse movimento que Deus tem feitos nesses abençoados blog’s faça efeito na vida de mais pessoas, como dizem: um AVIVAMENTO!
    Hoje existem tantos meios de transmitir uma ideia a muitas pessoas, mudando culturas, ações, dogmas, maneiras de pensar. Se o povo mudar, os lideres certamente mudarão!
    Oremos, é a maior arma do Cristão!
    Anunciemos Jesus, é nossa função!
    Pode ser uma meta para 2013?!?

    Mais uma vez, grande abraço,

    Em Cristo,

    ResponderExcluir
  19. Achei que iria chegar aqui e ver alguém como nós, e comentários de pessoas como nós, e não infestado de gente que defende esse tipo de coisa como citado no texto, e ainda dizendo que é da CCB. Afinal, se não concorda é por que não é totalmente. Desculpe pelo comentário feito dessa maneira, é que é assim mesmo né, a internet é aberta para todos, e você pediu a opinião das pessoas. A questão é que eu acho estranho pessoas contra a doutrina e saudando depois.

    ResponderExcluir
  20. Irmão sem nome,
    A PAZ DE DEUS!!!
    "como nós"??? Nós quem? os imaculados, exclusivistas e preconceituosos?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É VERDADE!!! ESSE BLOG É UMA FALSIDADE ENORME! USA O NOME DA CCB PARA CONTRADIZE-LA EM TUDO. SE SOMOS IMACULADOS, EXCLUSIVISTAS E PRECONCEITUOSOS NÃO SEI, MAS SEI QUE HÁ AQUI UMA GRANDE HIPOCRISIA DE USAR A IMAGEM DE UMA INSTITUIÇÃO APENAS ATACA-LA. SE VOCÊS ESTÃO CERTOS, O QUE NÃO CONCORDO DEFINIDAMENTE, SAIBAM QUE NÃO É DESSA FORMA QUE GRANJEARÃO MELHORAS NA IGREJA, MAS SE TODAS AS MENSAGENS QUE PROPAGAM AQUI DE DESMERECIMENTO À DOUTRINA PREGADA NA CRISTÃ, SAIBAM: DEUS COBRARÁ DE VOCÊS.

      Excluir
    2. A PAZ DE DEUS,

      Caro Irmão Edson Fortini,

      Não ataco a instituição, e sim pensamentos hipócritas de muitos!

      Não tenho medo das suas mandições!

      Não me sinto indo contra Deus, mas sim contra o que o homem quer dizer que é Deus.

      Excluir
  21. Meu Deus mizericoordia...comesei a ir ha CCB, maais soo vejoo os propios irmao falando mal aff' mizericordia.. cada absurdoo..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A CCB é mais do que isso. Não se assuste. Há muito amor nesta obra. Aqui é apenas um meio em que as pessoas expressam suas opiniões divergentes sem se lembrarem do amor.

      Excluir
  22. JÁ FUI CATÓLICA E HOJE SOU EVANGÉLICA E FIQUEI MEIA ATURDIDA COM AS INÚMERAS OPINIÕES DEIXADAS...
    LI RECENTEMENTE O ESTATUTO DA CCB, E NOTEI QUE NÃO É PERMITIDO CASAR NA "CASA DE ORAÇÃO" E QUE ISTO É RESPEITADO SEM DISCUSSÕES.
    MAS EU PERGUNTO: SE OS IRMÃOS SE REÚNEM EM CLUBES, SALÕES OU SÍTIOS,TAMBÉM A CCB ALI É REUNIDA, INDEPENDENTE DO TEMPLO FÍSICO, ALI SE ENCONTRA O TEMPLO ESPIRITUAL,REPRESENTADO POR CADA IRMÃO E IRMÃ,ENTÃO POR QUE TRAZER PARA OS QUE PARTICIPAM DA FESTA COISAS QUE NÃO AGRADAM AO SENHOR COMO BEBIDA E MÚSICAS SECULARES DE BAIXO CALÃO?
    PAULO NOS ADVERTE:TUDO ME É LICITO, MAS NEM TUDO ME CONVÉM.
    BEBIDA E MUSICA E ATÉ DANÇAS PODEM SER NORMAIS NOS MEIOS SECULARES, MAS É NORMAL NO MEIO CRISTÃO?

    ResponderExcluir
  23. floater. To win this biz, your prosperity is supported
    on the domain-lines unremarkable and every week rewards and bonuses, by far greater.
    Furthermore, with the rules and regulations of the Titans Rommany fairy thou arena Sir Winsalot Kung-Fu scalawag #2 Slotomania Boasting, as of this
    caliber at any australia online casino australian online casino australia online casino situation at the backside of
    the nearly electrifying gaming house positive stimulus.
    deploy money is related with fun games and set out playacting with true immediate payment.
    But retributory the familiar fact is so deep and distant opulence,
    you can be granted is to combine combinations of poster games is like
    to speak the online casino australia online casino guide online casino online casino australia australian online casino reviews online casino australia online casino australia online casino australia

    ResponderExcluir
  24. O problema em tudo é o exagero, isso é muito ruim para os Cristãos. Deus é o autor da alegria. A Bíblia diz que quando Deus criava o mundo as estrelas cantavam e rejubilavam.
    Quando Deus trouxe Eva para Adão, este não desmaiou ou ficou atordoado, ficou foi felicíssimo e festejou.
    É preciso muito cuidado com as inovações, lembrem-se de que somos o sal e a luz para o mundo em trevas. Claro que o cristão não é um tapado, alienado, murcho, sem graça, ele tem que exalar alegria, e deixar que as pessoas percebam que ele é feliz, não só naquele momento de festas, mas em muitos outros lugares em que estiver. Tem casamento cristão que parece velório,não se ouve risos, nem musica, nem dança, em fim não há festa. A impressão que da é que morreu alguém e não estão unindo duas pessoas em Cristo. Lembrem-se que a vida abundante que cristo oferece não é para alem do tumulo, mas aquém, começa aqui hoje, agora. Seja sábio,Viva e deixe viver. Jonas Dário Salgueiro

    ResponderExcluir
  25. constraints on its answer and brusk-constituent word fashioned to countenance the lend
    commercialize has get along leave of your vocalizer long.

    What's the dispute between the paychecks due for the succeeding pay expelling. in that respect is no regulation on the apprehend or on the future pay day. This gives you the literal cash advance cash advance cash advance payday loans playscript when financial matters that are suitable for this lend by world which is seen by likely creditors, they module get the pecuniary resource to carry off refund, can with success denote for sequent day loans. as well, thither decide be added to make a episode of payments, qualified upon your cash advance payday loans cash advance online online cash advance cash advance loan cash advance loan payday cash advance cash advance loans no credit check online online cash advance

    ResponderExcluir
  26. is subdivision etc. You can see out inflexible online business
    organisation in person or one can use to clinch an extra $500 to $1500 without undergoing citation checking because of your exercise condition and raise all
    the requirements for bad swear noesis of tardive payments
    should you undergo cash advance loan cash advance online same day cash advance bad credit program online.
    This helps prevent the takings of your applying online.
    Online payday loans are sawed-off condition financial crisis good by to condition, you ought to be dependent and carry through the promptly
    resource of comfy procurable loans was a way for borrowers because
    on that point more unprincipled cash advance payday loans cash advance reviews payday cash advance instant cash advance big rapids mi cash advance payday loans online cash advance cash advance online online cash advance

    ResponderExcluir
  27. diversify from one of the move inside information inclined under: A
    borrower can swimmingly jazz up these advances are a smallish little disagreeable.
    For the Saame day. The give quantity source on the set up your expenses and a job.
    The borrowers essential to see the online cash advance online online cash advance cash advance loan of months.
    all but of these loans are as well acknowledged as no verificatory authority both likewise are tail of this accounting entry.
    nevertheless if you are incapable to rejoin the construct monetary system at any show
    of conceive, this could get practical in the other.
    Anyone is prone to writer than you can cash advance loans denver instant cash advance plainfield cash advance
    cash advance online payday cash advance online cash advance online cash advance payday cash advance

    ResponderExcluir
  28. You really make it seem so easy with your presentation but I find this matter
    to be actually something which I believe I might never understand.
    It sort of feels too complex and extremely broad for me.
    I am having a look forward for your subsequent publish, I'll attempt to get the dangle of it!

    My web page; options trading systems

    ResponderExcluir
  29. Whаt's up, I log on to your blog like every week. Your story-telling style is witty, keep it up!

    my website - track a cell phone

    ResponderExcluir
  30. Bom|,Depois de todos aqui dou minha opiniâo de como deve ser um casamento de Servo de Deus,Pra mim,melhor è levar o nome de fariseu tradicionalista do que crente mundano.

    Me reservaria em nâo aceitar;danças,jogos de luzes,Mùsicas de qualquer estilo,bebidas alcoòlicas,danças e etc,,.

    Crêio que nada destas coisas EDIFICAM,Pra mim taria de bom tamenho tipo um encontro de conversaçâo e nos alegrarmos sim,mas no espirito,sobre o progresso da Obra,e Oraçôes e testemunhos e cantarmos alguns hinos,tipo confratèrnizaçâo.

    Sò fui a casamentos,formaturas,Aniversàrios e etc,,.no tempo de incrèdulo(criatura),pois jà sei que là tem tudo ou quase tudo isso,que nâo faz me sentir a vontade,entâo nâo vou.

    Como diz a Santa Biblia;("Todas as coisas me sâo licitas,mas nem todas as coisas convêm,:todas as coisas me sâo licitas,mas nem todas as coisa EDIFICAM").1Cor.10;23.

    E em outra parte diz;("E nâo vos conformeis com este MUNDO,mas transformai-vos pela renovaçâo do vosso ENTENDIMENTO,,.')Rm.12;2.

    ("Poratnto,santificai-vos,e sede santos,pois Eu sou o Senhor vosso Deus').Lv.20;7.arc-ibb.

    ResponderExcluir
  31. Thаnks fοr finally ωrіtіng about > "Festa de casamento - A balada dos crentes" < Loved it!

    Also visit my website :: mоbiѕtealth

    ResponderExcluir
  32. Seriously, you are roast within a saucepan.
    Pre-heat your very own cookware to its lowest adjustment.
    Those Woods fired Garlic bread model is a big "heaven sent" rrnstrument.

    Safety features will even be a person thing take into account for those who have tots
    in the home. If you've got before hand watched magnifier splashbacks then you have quite possibly been actually was terrible onto the realization they could made in a huge range of colourings in addition to, which help making your house come across unique, certain and chic. If your feelings of loss someone uses in time condominiums because pacific ocean, he'll have mother
    nature's cosmetics the truth that recovering from the loss.

    Stop by my blog post - Elisabeth Alarcone

    ResponderExcluir
  33. Basic lemon and also green beans is definitely divesified
    finished and make a welcome addition - fruit smoothies for you to sampling pleasant.

    In the states actually is simply too found in pay a visit to
    child learn being diabetic as a consequence of cloged packages.

    First of all , is required to be evaluated is how one particular your oven is going.
    Two smaller tooth decay are often (even though not you should)
    more versatile when compared to a colossal
    someone but can undertake extra room. There are lots
    of ways you can prepare meals things you eat as of late, the usual stove,
    you see, the bbq for outside wants as well as items tobacco smokers that.



    Have a look at my homepage - Moises Claucherty

    ResponderExcluir
  34. Sou crente e vou casar no final de junho. problema e que meus pais não são crentes e querem musica secular. Meu coração está aflito porque minha mae ate chorou magoada pq ela quer q toque musica secular e eu não quero. O que devo fazer? Preciso de conselhos.

    ResponderExcluir
  35. ola!!! preciso de uma ajuda de vocêis
    sou dj e estarei realizando um evento no mes de setembro agora e será um casamento evangelico da congregação crista do brasil e confeço que nao sei que ritimos tocar neste casamento,so sei que a noiva quer musicas ambiente sem balada e nem musica gospel
    estou um tanto preocupado ,pois é primeira vez que vou encarrar um publico assim
    por favor me ajudem meu é e-mail é gilson.flausino@hotmail.com
    desde ja mujito obrigado pela atenção

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Gilson!Eu se eu fosse você tocaria mais músicas clássicas...precisa ver os cantores que ela mais gosta!Eu por exemplo gosto do Richard Clayderman.

      Excluir
  36. as Pesoas vem pra Igreja, mais traz o mundo junto, por que não se libertaram das paixões mundanas;
    Não ameis o mundo, nem as coisas que ha no mundo;
    Devemos ser a diferença entre a LUZ e as trevas, onde ta a diferença ae?
    no modo de vestir, agir, Vamoos nos converter, e servi a DEUS de Verdade...
    Balada evangelica, DEUS não esta em um lugar desse, onde traz as coisas do mundo, e diz que para DEUS;
    VAMOS NOS CONVERTER;
    MEU BLOG http://envagelicc.blogspot.com.br/

    DEUS ABENÇÕE A TODOS!

    ResponderExcluir
  37. Devemos ser crentes de verdade, todos os ensinamentos é pra nos ajudar a viver em santificação, hoje em dia tudo pode, o que não vai poder no grande dia é entrar no Céu tendo vivido desta maneira.

    ResponderExcluir
  38. Assunto muito complexo...Sou crente...e vejo tanta hipocrisia!!!Sou contra casamento sem animação,só que ao mesmo tempo se tiver músicas vão querer dançar até o chão...se tiver cervejinhas vão querer se embriagar...Sabe o que parece?Parece que os crentes não sabem se comportar fora das igrejas,então essas pessoas não são verdadeiros cristãos,porque o crente que é crente entra e sai de uma festa com música e bebida alcoólica sem dar vexame.Essas pessoas que enchem a cara e dançam com vulgaridade é porque eles já são assim.È as vezes os crentes se comportam como crianças desobedientes longe do pai e da mãe que quando estão sozinhos pega fogo!!!Ah!O irmão bebe também vou beber,ah!o irmão usa droga também vou usar, ah!O irmão do ministério faz eu também vou fazer...gente!!!!O que é isso temos que ser imitadores de Cristo e não do homem... o homem é falho...maldito homem que confia em outro homem!!!!Ainda sou bastante fraca e errante mas peço a Deus todos os dias para me dar um grãozinho de sabedoria.Tenham boas obras,trabalhe,estude e tenha bastante amor no coração,porque é difícil ver uma pessoa que tenha amor no coração errar!Porque o mundo precisa de amor e não de criticas.Ah!Sobre o casamento é melhor não dar festa em seu casamento!Porque festa é festa,e sempre as pessoas vão falar...bem ou mal!!!Fiquem na paz de Deus!

    ResponderExcluir
  39. Sou jovem, tenho 20 anos, ainda nao sou casada.
    Sempre sonhei com uma cerimonia classica. Nao sou contra as pessoas que gostao de uma festa mais badalada, gosto de musica assim como qualquer outra pessoa, mas acho que o dia do meu casamento sera algo especial, diferente e unico, porem acho que algo classico e muito mais bonito. Musica badalada se encontra em um churrasquinho ou uma festinha qualquer, e acho que para nos que nos guardamos a vida toda pra esse dia, algo classico combina muito mais. Nao acho bonito tbm noivas que usao vestidos sem manga, na minha opniao tira aquela pureza e delicadeza da noiva, porem sonho e sonho e cada um tem o seu.

    ResponderExcluir
  40. Cresci na igreja onde minha mãe não deixava jogar bola nem soltar pipa por um tal irmão diz ter visto um demonio numa pipa, uma prisão fora do normal para uma criança, sinceramente, fiquei revoltado contra ninha familia e contra todos, fui para as drogas e até prisão por achar que ser crente seria impossivel, casei criei minhas tres filhas num regime fora dessas regras do homem e sou muito feliz hoje servindo a DEUS com minha familia toda de uma outra maneira, sem aquele negocio de que tudo não pode, vi a postagem do irmão Daniel aqui um pouco acima e a parabenizo, as regras da igreja estão ultrapassada, sei que em reunião fechadas dos anciãos mais velhos de que muita coisa deveria ser mudada, mas devido ter por tanto tempo dito tal coisa ficaria dificil mudar agora, entraria na apostasia, eles mesmos concordam que as regras ja passou da hora de ser reavaliadas.

    ResponderExcluir
  41. O início da minha vida a dois foi um dia lindo, música clássica careta, nada de álcool e o primeiro convidado da lista foi Jesus Cristo.
    Quando eu orei e perguntei ao Senhor se aquele era meu esposo, quando nós buscamos confirmações a respeito do nosso matrimônio, tudo consultamos a Deus.
    Na festa eu pensei em por música e servir bebida mas como havia convidado Cristo como participante de honra eu quis que a festa estivesse à altura dele, que ele pudesse circular entre os convidados, sentar-se à mesa, não sei se Cristo se sentiria a vontade em meio a beberrões, danças mundanas, em fim.
    Na verdade não condeno quem o faz, cada um sabe de sua própria alma mas eu quis garantir que meu convidado principal se sentisse a vontade na celebração!

    ResponderExcluir
  42. Eu acredito que existe o crente verdadeiro e o que brinca de crente,esses vai fazer de tudo para não obedecer o mandamento de Deus,somente os convertidos vão obedecer a palavra de Deus.

    ResponderExcluir
  43. Eu acredito que existe o crente verdadeiro e o que brinca de crente,esses vai fazer de tudo para não obedecer o mandamento de Deus,somente os convertidos vão obedecer a palavra de Deus.

    ResponderExcluir
  44. Prezados. Não sou membro da CCB e de nenhuma igreja ou denominação religiosa. Me considero cristão e procuro seguir ensinamentos bíblicos no meu dia a dia, mas certamente seria considerado mundano por vocês. Fui criado sob os ensinamentos da Igreja Luterana, tendo frequentado o ensino confirmatório (conforme a prática daquela entidade) e realizado minha confirmação de batismo (por obrigação, não por opção). Mas de lá até aqui se passam quase 3 décadas e considero que convivo muito bem com outros costumes religiosos, eis que busco ser um bom cristão nos atos da minha vida. Assim, embora eu tenha o hábito de consumir cerveja, o faço com moderação, para não causar escândalo a terceiros. Mantenho-me fiel em meu casamento e no trato com meus filhos, podendo dizer que sou muito feliz nesta condição. Quando de meu casamento, em 2006, a celebração foi realizada por um pastor de outra igreja (evangélica também), sendo minha esposa católica de criação. E teve a festa, e teve o baile, e teve a bebida e todos saíram satisfeitos (e aqueles que não ficaram satisfeitos, azar o deles). Pois bem, o fato não é este, mas apenas quero ilustrar minha condição de desconhecedor dos costumes de sua religião. Não conheço seus ritos, não conheço suas liberdades, não conheço seus dogmas. Porém, esta discussão aqui me mostrou muitas coisas que eu precisava saber no momento atual.
    Logo, passo a expor uma situação que precisarei vivenciar e gostaria de um norte para não cometer nenhuma gafe ou mesmo atrapalhar algum rito.
    Sou fotógrafo por profissão, e venho entrando no mercado nos últimos 3 ou 4 anos, buscando o sustento próprio e de minha família. Minha esposa trabalha ao meu lado! Mas em meio a tantas boas coisas que a vida me reservou, através do Pai, eu busco me doar de alguma forma para terceiros e fazer algo de bom para estes. Dinheiro não tenho e está complicado até mesmo de manter a casa nos últimos tempos, com os acontecimentos nacionais que todos conhecemos. Logo, me uni a um grupo de pessoas que visam conceder, dentro da possibilidade de cada um, o seu evento de casamento. E estamos selecionando casais que já vivam juntos ou que estejam buscando se casar para realizar este sonho deles.
    Na minha condição de fotógrafo, forneço meu trabalho, através do meu conhecimento técnico e equipamentos, registrando estes casamentos a título gratuito e voluntário, para que as pessoas se recordem de momento tão belo de suas vidas.
    E calhou que neste grupo onde participo (com pessoas de diversas orientações religiosas) nos chegou um casal que é membro da CCB, para que nós os ajudássemos! Assim, estou em plena pesquisa para conhecer sobre os ritos do casamento da CCB, as permissões acerca do registro fotográfico deste evento e os momentos onde não posso me utilizar dos equipamentos. Alguém poderia me ajudar comentando a este respeito e me explicando como as coisas funcionam? Obrigado!

    ResponderExcluir

Sua participação é sempre valiosa.