Seguidores

terça-feira, 13 de março de 2012

O pecado por um fio

“Vede, isto tão somente achei: que Deus fez ao homem reto, mas ele buscou muitas invenções” (Eclesiastes 7:29).

‘Assim... eu sou uma futura organista, sempre respeitei muito a Palavra e as doutrinas. Hoje estou solteira, mas há alguns meses atrás estava namorando um jovem que é auxiliar (líder de jovens). Terminamos o namoro,  mas não conseguimos nos afastar. Mesmo sem estar namorando, quando dá certo, nos encontramos. Nos falamos todos os dias por telefone; algumas vezes ele se masturba do outro lado da linha e a mesma coisa eu. Eu tento parar mas quando ele pede eu não consigo recusar... Estou aflita com a situação, não sei se voltaremos a namorar e um dia nos casar. O desejo toma conta de nós, mas, mesmo assim, não saímos da casa do Senhor de maneira nenhuma. Será que estamos pecando quase todos os dias? Ainda nos resta salvação ? Por favor, sua opinião’. (nome preservado)

Correio secreto. Foi-se embora os tempos nos quais os namorados para amenizarem a saudade um do outro e exprimirem sentimentos secretos, escreviam cartinhas de amor. Junto com as palavras escritas, desenham corações e no lugar da assinatura: ele pingava uma gota do seu perfume; ela deixava a impressão dos seus lábios. Que sensação agradável, cheirar o papel ou beijar a marca de batom. Agora, na era do celular e da Internet, os namorados fazem mais do que declarações - praticam tele-sexo e sexo virtual.

Tele-sexo e sexo virtual é usar o telefone e a Internet, respectivamente, para conversar explicitamente sobre assuntos de cunho erótico com o objetivo de produzir excitação mútua, servindo de apelo sensual ou compensação para casais que estão distantes. Se o primeiro depende da audição, o segundo contempla a visão. Enquanto um depende da imaginação, o outro se vale da exibição. É um incremento à masturbação ou uma burla do ato sexual.

Dos males o menor. Essas formas contraídas do sexo, ou expandidas da masturbação, tornaram-se muito populares. Há que a defenda como maneira segura de satisfação sexual. “É o modo mais seguro de se fazer sexo, não se corre nenhum risco de contrair uma gravidez ou uma DST”, argumentam. Preservar a virgindade é outro fator que alicia as moças a tal prática. "Não nos expomos e nínguém fica sabendo de nada", reforçam. Mesmo que não haja contato físico, significa isso que não nada de errado em praticar estas modalidades? Ou que são moralmente certas?

O pecado por um fio. Tanto as emoções como as pressões com relação ao sexo, são especialmente fortes na juventude. Constitui um desafio para a mocidade “possuir o seu vaso (corpo) em santificação e honra” (1Ts 4:4). É fundamental para desenvolver um conceito saudável e equilibrado sobre o sexo que o indivíduo aprenda a lidar e controlar seus impulsos sexuais. Conversas excitantes e exibicionismo, no entanto, ensinam a dar vazão a tais impulsos. A Bíblia ensina que a intimidade sexual deve ser usufruída apenas por pessoas casadas. A mocidade está, portanto, driblando as regras do jogo (trapaceando), ao desfrutar destas emoções que não lhe são de direito e não lhe convém. Indo de encontro ao conselho bíblico:

“Mortificai, pois, os vossos membros que estão sobre a terra: a prostituição, a impureza, o apetite[sexual] desordenado, a vil concupiscência e a avareza, que é idolatria” (Cl 3:5).

Namoro ou o quê? O que estão fazendo não tem outro nome senão telesexo. Primeiro vocês terão que definir que relação é esta – Estão namorando ou não? Esta indefinição não é própria dos filhos de Deus, pois a Palavra de Deus ordena: “Seja, porém, o vosso falar: Sim, sim; não, não, porque o que passa disso é de procedência maligna” (MT 5:37). Ao contrário nada dará certo ou irá bem na sua vida, porque: “O homem (ou mulher) de coração dobre [de duplo ânimo; vacilante entre dois sentimentos; indeciso; leviano] é inconstante em todos os seus caminhos” (Tg 1:8).

‘A indecisão e a volubilidade são expressões da alma que, não só atrasam, como infelicitam a vida. O indivíduo que possui tais características será um eterno insatisfeito, manifestando inconstância em todas as situações. Somente a perseverança, a firmeza e o amor darão à pessoa uma diretriz segura, permitindo-lhe equilíbrio, otimismo e serenidade, em todas as circunstâncias que a vida se lhe apresente’ – Luiz R. da Cruz

Os manos pedem... O homem buscando satisfazer seus próprios interesses, egoisticamente, sempre forçará alguma situação. É como se fosse um teste. Mas veja a ironia: quando for se casar, decidirá por aquela que é “santinha” aos seus olhos. Quando a moça corresponde a todos os pedidos ou seduções do rapaz, ele começa a ter desconfianças a seu respeito e, por fim, acaba se desencantado dela. Pense nisso!

As minas ‘da’... Percebo o quanto está apaixonada. Seu amor e esperança que o namoro dê certo, a fazem ceder aos caprichos e vontades dele. Ele a tem quando quer. Você dá o que ele pede. Se assim é na indefinição, como será na confirmação? Bem sei que no fundo, você gostaria que ele te amasse, protegesse e confortasse, não que a usasse. Tome cuidado para não se desiludir. Essa inquietação que a está angustiando pode ser o princípio do processo de arrependimento.

A leviandade da paixão. A leviandade faz que muitos rompam e reatem o namoro constantemente. O leviano não assume o relacionamento, mas também não libera o parceiro; demonstra ciúmes, mas não expressa amor. O verdadeiro amor "não trata com leviandade, não é egoista, não se porta com indecência, não busca seus interesses, não suspeita mal" (1Co 13:4,5). 


A segurança do amor. Se ele realmente se importasse com você, a resguardaria e não a testava. Daria prova e não te colaria à prova. Sei que vale muito um amor, mas está na hora de você se dá mais valor. Mesmo que tenhas amor pra dar e vender, não pode amar pelos dois. Não busques mais estas ‘invenções’ porque bom mesmo é receber - e ser correspondida. Se andares no temor da Palavra e guardares os seus conselhos, breve Deus lhe preparará um amor verdadeiro. Terás a alegria e a segurança de dizer: “O meu amado é meu, e eu sou dele” (Ct 2:16).

São muitas invenções. As cartas de amor não são mais o meio de comunicação preferido entre os casais e pretendentes que se acham distantes um do outro. As inovações tecnológicas nos permitem invencionices pecadológicas. Seja por diversão; seja por profissão. Mesmo pessoas casadas aventuram-se nessas experiências e perguntam se é traição. As novidades e invenções humanas têm o propósito de burlar os preceitos divinos, para que não sintamos culpados ao infligirmos. Com quem acham que estão lhe dando? A quem pensam que estão enganando? Podem os intentos do homem contra os desígnos de Deus?

"Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e não há verdade em nós" (1Jo 1:8)

Há só uma solução. Muita confusão tem havido quanto aos 'pecados virtuais'. Mas quem busca as mesmas conveniências do sexo, haverá também de esperar as mesmas consequências. Felizmente servimos um Deus invisível, porém verdadeiro, que dá perdão real para o pecado virtual.


"Se confessarmos os nossos pecados, Ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça" (1Jo 1:9)

Não é esta a proteção contra o sexo virtual, e sim a oração e vigilância


5 comentários:

  1. APDD, Sou auxiliar de jovens e menores, obedeci a Deus qdo tinha 20 anos, hoje estou com 29 anos. Quando obedeci a Deus o maximo q cheguei do ato sexual foram algumas caricias com um rapaz.Desde muito cedo sempre pensei no ato sexual. Mas depois q obedeci essa vontade diminui mais. Não namoro e nunca namorei alguem da igreja. Mas de uns tempos para cá estou pensando muito em sexo, agora comecei a frequentar salas de bate papo de imagens eróticas e aceitar convites para sexo virtual, no inicio eu só mostrava os seios, mas agora mostro a vagina também e me masturbo para o homem do outro lado da câmera. Estou bastante decepcionada comigo e confusa, porque sei que cometi um pecado horrivel, e depois de ler esse post percebo o quanto desagradei a Deus. Não sei o que fazer porque tenho muitos desejos sexuais, imagino cenas...me masturbo com frequencia a todo momento...o que eu posso fazer, oro a Deus mas tenho muita vergonha de me prostar diante de Deus. O que eu faço?

    ResponderExcluir
  2. Hoje eu errei e me sinto terrível como se não tivesse mais vida , cai na tentação do tele-sexo via telefone apenas por vóz , sei o quando foi errado e sei que foi um pecado , sou batizado e tenho 18 anos , oque eu faço agora , orei a deus pedindo perdão e se necessário me castigar , mas sera que deus vai ouvir minhas desculpas ? sera que eu ainda existo pra ele ? eu já não sei mais oque fazer , não suporto lembrar desta situação a minha preocupação sera tem isso tem salvação ? sera que deus pode me perdoar ? Eu preciso saber .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tou na mesma situação que você , eu tbm sou batizada e estava conversando com um moço pelo Facebook ai a gente começou a mandar mensagens sensuais e vá já sabe !
      Mesma coisa de tele-sexo ...
      Tou angustiada com as mesmas dúvidas que vc !

      Porém existe variedade de pecados e pelo fato de não ter sido com contato físico , acredito que esse não é um pecado para morte ! Igual a fornicação

      Excluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

Sua participação é sempre valiosa.